11/02/09

De olhos vendados...



De olhos vendados
Leio cada movimento teu
Vejo cada detalhe do teu ser
De olhos vendados
Folheio-te como a um livro
Delicio-me com cada descoberta

De olhos vendados
Não preciso de imagens
Cada palavra tua
É para mim uma certeza

De olhos vendados
Folheio este livro de nome Amor
O autor
Somos nós
E escrevemos a historia
De olhos vendados.

2 comentários:

Luis Bento disse...

Bom livro!

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom