07/04/09

Com ou sem alma?


Antes de me deitar
Rasgo o silêncio.

Rasgo a pele ao meio
Tenho a sede do sal
Tenho na pele o sabor
E na alma, a dor.


Hoje
Antes de me deitar
Atiro a minha alma ao mar.

E só nesse momento decido...
Se regresso de alma vazia
Ou se a salvo no último momento de vida.

3 comentários:

Paulo Morais disse...

Não demores muito a decidir-te e SALVA-TE!!!!

...fazes-me falta! :-)

Carla por dentro disse...

A luta pela sobrevivência fala sempre mais alto.
Por isso de certeza que no ultimo instante há o reflexo de proteger a vida...sempre!!!

Sátiro Wendel disse...

as poesias e fotos do blog são muitos legais e tem partes intrigantes !!!